Estive de férias por alguns dias e voltei a um parque que fui quando era criança. Na época, tive medo de andar de montanha-russa e, durante todos esses anos, me arrependi de não ter experimentado o brinquedo.

Desta vez não quis deixar a oportunidade escapar: andar de montanha-russa foi a 1ª coisa que fiz ao chegar no parque. Tive um pouco de medo então decidi ir novamente.

Para minha surpresa, a experiência de ter ido nesta montanha-russa depois de tantos anos e de ter superado o medo foi tão intensa que nos dias seguintes testei todas montanhas-russas que pude encontrar: com velocidade, com loop, com espiral, com acelerador, no escuro, com paradinha no topo da descida….

 Em todas elas eu senti “frio na barriga” antes de começar e em várias delas eu senti medo durante. Ao mesmo tempo, percebi que consegui aproveitar o prazer e a diversão.

Não tenho como dizer que o medo passou totalmente, e justamente por isso, o fato de eu ter conseguido ir nos brinquedos e até gostar me deixou com uma incrível sensação de superação.

Esta experiência acabou influenciando positivamente outras áreas da minha vida: a gente sempre pode mais do que acha que pode.