Durante o processo de Coaching, o cliente estabelece seu objetivo com prazo. Para muitos, estabelecer esta data é uma dificuldade. Há os muito otimistas, os que não querem se frustrar, os que não sabem planejar a médio/longo prazo…

Estive com uma ex-cliente que queria me contar que acabou de mudar de emprego e já teve a promessa de assumir uma nova posição no começo do ano. Esta nova posição é o seu objetivo do processo que realizamos em 2012, quando estava desempregada.

Nos últimos dias conversei com outros dois ex-clientes que me procuraram para contar que estão alcançando seus objetivos. Quero compartilhar que nenhum destes três atingiu dentro do prazo previsto no plano que montamos durante o Coaching.

Então, isto é um fracasso? Para que colocar prazos?

A determinação do prazo não deve ser vista como uma “adivinhação” e sim como uma meta a ser cumprida. O prazo é uma medição de tempo e tempo é um recurso: quanto mais tempo o cliente dedicar ao seu plano, maiores as chances de alcançar seu objetivo dentro do planejado. Colocar prazo gera um “senso de urgência” e aumenta o comprometimento.

E por que eu falo em “chances” de alcançar seu objetivo? Cumprir seu plano de ação e desenvolvimento não garante que o coachee atinja seu objetivo no prazo estipulado porque muitas vezes a realização do objetivo depende também de fatores externos. Cumprir seu plano de ação e desenvolvimento garante que, quando a oportunidade surgir, o coachee esteja alerta para identificá-la e pronto para aproveitá-la.

Desejo muito mais sucesso aos três!