Aproveitei que muitos clientes viajaram na semana passada e fiz um curso de férias sobre Arte Contemporânea.

Apesar de pintura ser meu hobby, este foi meu 1º curso formal sobre História da Arte e o tema era bastante desconhecido para mim. Eram muitas informações… E a narrativa que o crítico de arte utilizou foi totalmente inesperada, encadeando as obras e os artistas sem seguir necessariamente uma ordem cronológica.

Me senti tão viva! Aprender de forma intensa e sobre um assunto que para mim é apaixonante… tudo isso me fez pensar. Como manter pelo menos uma parte do aprendizado e da paixão no dia-a-dia? Algumas ideias que tive:

– a cada dia, após o curso, eu contava para alguém o que havia sido apresentado, ou seja, uma forma de reviver a paixão foi contar o que aprendi, compartilhar com os outros

– eu imediatamente me senti motivada a conhecer mais sobre arte contemporânea, visitar museus e exposições sobre o tema, conhecer outros artistas. Fui pesquisar e montei uma lista de possibilidades. Em outras palavras, me comprometi a criar o tempo para explorar mais esta paixão

– o crítico de arte contou que todo seu conhecimento foi obtido através de leituras e não de treinamento formal. Eu pensei que posso fazer algo parecido: no meu ritmo, começar a ler e estudar mais sobre arte. Eu me deixei inspirar.

Há muitas possibilidades! Espero que esta minha experiência também inspire você…